About

Visão Geral

A Karoon Energy Ltda (Karoon) é uma empresa global de exploração e produção de petróleo e gás com sede em Melbourne, Austrália, com escritórios no Brasil e no Peru.

A Karoon foi listada na Bolsa de Valores da Austrália (“ASX”) em 8 de junho de 2004 (código ASX: KAR) com uma capitalização de mercado de AUD$8 milhões. Desde a listagem, a Karoon adquiriu um portfólio global de ativos de exploração de petróleo e gás.

A Karoon foi fundada como uma empresa de exploração, buscando oportunidades únicas com grande potencial e metas comprovadas em bacias com sistemas de petróleo comprovados. Por meio dessa estratégia, a Karoon se esforça para gerar valor para o acionista, primeiramente aplicando sua expertise geográfica e geotécnica para identificar valiosas áreas em fase inicial e, em seguida, alavancar altos interesses de capital para explorar, avaliar e finalmente comercializar oportunidades, mantendo interesses significativos nos ativos à medida que entram em produção.

Essa estratégia se provou bem-sucedida, pois logo após ser listada, a Karoon realizou sua primeira jogada estratégica significativa e adquiriu uma área em um dos campos emergentes de GNL da Austrália, a Bacia de Browse. Na década seguinte, a região de Browse registrou um nível sem precedentes de atividade de GNL, durante o qual a Karoon identificou a descoberta de gás Poseidon de vários TCF, em 2009. A Poseidon foi posteriormente vendida pela Karoon em junho de 2014 por US$ 600 milhões, e uma retribuição contingente notável de até US$ 200 milhões.

Em 2008, a Karoon procurou ampliar seu portfólio de exploração e foi atraída para a Bacia de Santos, no litoral do Brasil, pela geologia da bacia, ao mesmo tempo em que as principais descobertas do pré-sal estavam sendo feitas no Brasil. A Karoon garantiu uma presença de 5 blocos durante a Rodada de Licitação 9 e, posteriormente, realizou 3 descobertas de petróleo entre 2012 e 2015, com as descobertas de óleo leve Neon e Goiá, fornecendo uma potencial oportunidade de crescimento estratégico futuro para a Companhia.

Após a venda da descoberta de gás Poseidon em junho de 2014, a Companhia voltou seus esforços e recursos para seguir a visão corporativa de tornar a Karoon de uma empresa de exploração em uma empresa emergente independente de energia com produção de hidrocarbonetos, fornecendo uma base para futura exploração e crescimento da produção.

A partir de 2015, a Karoon trabalhou para garantir uma base de produção ou ativo de desenvolvimento para sustentar a próxima década de crescimento e além. Os esforços foram concentrados nas regiões onde a Karoon possui uma forte base de conhecimento e presença operacional, no Brasil, Peru e Austrália.

Em julho de 2019, a Karoon anunciou a assinatura de um contrato vinculativo de compra e venda (SPA) para adquirir uma participação acionária de 100% na concessão BM-S-40 que contém o campo de petróleo offshore de Baúna na Bacia de Santos, no Brasil. A aquisição de Baúna move a Karoon diretamente para a produção, marcando uma nova fase na história da Karoon.

A Karoon está agora se transformando em uma empresa global de energia com nova produção para sustentar um crescimento rentável e sustentável por meio de uma ampla linha de projetos de desenvolvimento e um portfólio focado em exploração. A Karoon permanece focada em uma estratégia corporativa disciplinada do “Três Pilares”, que coloca valor e retorno como foco principal em cada nível:

Pilar 1 – Proporcionar crescimento sustentável através da produção de ativos existentes

A aquisição do ativo de produção de petróleo de Baúna fornece uma base de produção sustentável a partir da qual se pode expandir a produção e investir em novas oportunidades. Baúna é um ativo de produção offshore no sul da Bacia de Santos, que é adequado à Karoon e onde ela tem muito bom conhecimento da geologia. O ativo oferece uma excelente oportunidade para a Karoon utilizar os atuais recursos em desenvolvimento e obter potencial imediato para aumentar a produção a partir do trabalho de vários poços de produção existentes.

Pilar 2 – Gerar valor desenvolvendo descobertas existentes

A Karoon realizou uma grande parte do trabalho de pré-desenvolvimento necessário para avançar com a descoberta de Neon. A adição de Baúna, localizada perto da descoberta de Neon, traz sinergias logísticas e de gerenciamento de campo significativas e novas oportunidades de desenvolvimento de projetos.

Pilar 3 – Apresentar crescimento futuro por meio de exploração focada

A empresa possui uma equipe técnica altamente especializada que avalia oportunidades excepcionais no curto prazo. O início disso será a perfuração do poço de exploração Marina-1 na Bacia de Tumbes, Peru, onde a empresa garantiu uma presença dominante, e a consolidação de nossa área offshore no sul da Bacia de Santos, Brasil. À medida que os Pilares 1 e 2 avançam, a Karoon procurará usar seu conjunto de habilidades de exploração e uma abordagem calculada para fornecer um novo canal de oportunidades altamente prospectivas.

Diretores e Gestão

Sr. Bruce J. Phillips B Sc (Hons) (Geologia) Presidente do Conselho

Nomeado em 1º de Janeiro de 2019.

Bruce Phillips foi nomeado presidente e diretor não executivo da Companhia em 1º de janeiro de 2019. Atualmente, ele também é presidente e diretor não executivo da ALS Limited.

A experiência de Bruce é predominantemente no setor de energia, com mais de 40 anos de experiência técnica, financeira e administrativa, trabalhando em projetos que abrangem a Austrália, Ásia, Europa, África e Américas.

Ele fundou a AWE Limited (agora Mitsui Corporation) em 1997 e foi seu diretor administrativo até sua aposentadoria em 2007. Ele se juntou novamente à AWE como diretor não executivo em 2009 e atuou como presidente entre 2011-2017.

Bruce também foi diretor não executivo da Sunshine Gas Limited, AGL Energy Limited e foi presidente da Platinum Capital Limited.

Comitês

  • Presidente do Conselho
  • Membro do Comitê de Pessoas, Cultura e Governança

Sr. Robert M. Hosking Diretor Administrativo

Nomeado em 11 de Novembro de 2003.

Robert é o diretor fundador da Companhia e tem mais de 30 anos de experiência comercial na gestão de várias empresas. Em dezembro de 2014, após a nomeação do Dr. David Klingner, Robert deixou o cargo de Presidente Executivo e assumiu o cargo de Diretor Executivo.

Robert está envolvido na indústria de petróleo e gás há aproximadamente 20 anos e foi o diretor/acionista fundador da Nexus Energy Limited. Robert também tem um histórico de mais de 17 anos de experiência comercial na indústria siderúrgica. Ele possuiu e gerenciou conjuntamente as empresas envolvidas no fornecimento, transporte e distribuição transglobal de produtos relacionados ao aço, com especialização adquirida na Europa e na região Ásia/Pacífico.

Sr. Mark A. Smith Dip. App. Geol, Bacharel. (Geologia) Diretor Executivo e Diretor de Exploração

Nomeado em 20 de novembro de 2003.

Mark tem mais de 30 anos de experiência como geólogo e gerente de exploração na exploração de petróleo e desenvolvimento na Austrália, Sudeste Asiático e América do Norte. A maior parte desta experiência foi adquirida ao trabalhar com a BHP Petroleum. Mark está diretamente envolvido com 11 descobertas econômicas de petróleo e gás.

Mark tem habilidades de geociências na bacia regional e estudos tectônicos, estimativas de sistemas petrolíferos, avaliações de prospecto, risco e volumetria, previsão de falha e operações em poços. Suas habilidades de gestão abrangem projetos de gestão geral e de recursos humanos, avaliação de área plantada e aquisição, participações/cessões, gerenciamento de operações em poços e gerenciamento de operações de perfuração onshore e offshore.

Sr. Peter Turnbull B. Comércio, LLB, FGIA, FAICD Diretor Não Executivo Independente

Nomeado em 6 de junho de 2014.

Peter traz uma experiência significativa como diretor não-executivo independente de uma gama de organizações e indústrias, e é diretor atual e de longa data, e ex-presidente, do Instituto de Governança da Austrália. Peter tem mais de 30 anos de experiência executiva sênior adquirida em organizações públicas, privadas e governamentais da Austrália, Sudeste Asiático, Europa e Reino Unido. A experiência de Peter inclui mais de uma década nos mercados de energia e no setor de recursos em cargos executivos seniores, como Secretário da Empresa da Newcrest Mining Limited, Secretário da Companhia e Conselho Geral da BTR Nylex Limited e Gerente Geral, Assuntos Jurídicos e Corporativos da Energex Limited.

Além da significativa experiência com energia e recursos e também experiência executiva sênior, Peter traz uma vasta experiência no desenvolvimento, implementação e gerenciamento de estruturas de administração corporativa, incluindo regimes de gerenciamento de riscos, e é membro do Comitê Executivo de várias organizações globais que promovem a boa governança.

Suas habilidades especializadas incluem planejamento estratégico, direito corporativo e comercial, consórcios, governança corporativa, gerenciamento de crescimento e gerenciamento de riscos.

Comitês

  • Presidente do Comitê de Pessoas, Cultura e Governança
  • Membro do Comitê de Auditoria e Risco
  • Membro do Comitê de Sustentabilidade e Risco Operacional.

Sr. Clark Davey B. Comércio, FTIA, MAICD Diretor Não Executivo Independente

Nomeado em 1º de outubro de 2010.

Clark tem mais de 30 anos de experiência no setor australiano de recursos naturais como consultor tributário para empresas de petróleo e gás e mineração. Clark era sócio da Price Waterhouse e da PricewaterhouseCoopers, especializando-se no setor de recursos naturais. Por vários anos, ele ocupou cargos de liderança no setor de recursos nas duas empresas. Clark é membro do Taxation Institute of Australia e do Australian Institute of Company Directors.

Clark traz uma riqueza de conhecimentos e experiência em consultoria tributária e de negócios para a Empresa, incluindo experiência com imposto de renda da empresa, tributação de aluguel de recursos petrolíferos na Austrália e assistência com gerenciamento de contabilidade e capital. Ele ajudou muitas empresas australianas no gerenciamento tributário de seus interesses de consórcios e possui uma experiência considerável em transações de fusões e aquisições. Ele também ajudou empresas a expandirem seus interesses no setor de recursos internacionalmente.

Comitês

  • Presidente do Comitê de Auditoria e Risco
  • Membro do Comitê de Pessoas, Cultura e Governança

Sra. Luciana Bastos de Freitas Rachid BA Eng. Química Diretor Não Executivo Independente

Nomeada em 26 de agosto de 2016.

Luciana tem mais de 35 anos de experiência no setor de petróleo e gás em cargos de liderança técnica, comercial e sênior no Brasil, incluindo 20 anos na Divisão de Exploração e Produção da Petrobras.

Luciana também possui vasta experiência em Conselhos no Brasil. Ela representou a Petrobras como Presidente da Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil S.A e Gás Brasiliano Distribuidora S.A, e também foi Diretora das empresas Transportadora Associada de Gás, Companhia de Gás de Minas Gerais e Companhia Paranaense de Gás.

Luciana possui experiência técnica nas funções de avaliação, desenvolvimento e gerenciamento de projetos. A experiência específica inclui a de Gerente de Ativos da Marlim Leste, o design das primeiras plataformas offshore na Bacia de Campos, a produção, o manuseio e o processamento onshore e offshore de gás natural, a coordenação do Projeto Estratégico de Águas Profundas E&P da Petrobras e diversos estudos de viabilidade técnica e econômica em grandes projetos, incluindo a participação nos primeiros acordos de financiamento de projetos da Petrobras.

Luciana também ocupou cargos na equipe comercial da Petrobras, incluindo Gerente Executivo de Relações com Investidores, Gerente Executivo de Planejamento Financeiro e Gerenciamento de Riscos, Gerente Geral de Assuntos Corporativos, Gerente Geral de Marketing e Negociação, Gerente Executivo de Logística e Investimentos em Gás Natural e Chefe Diretor Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia Brasil e, mais recentemente, Diretor Presidente da Transportadora Associada de Gas SA.

Comitês

  • Presidente do Comitê de Sustentabilidade e Risco Operacional

Sr. Geoff Atkins FIE Aust. RMIT Dip. Eng Civ. Diretor Não Executivo Independente

Nomeado em 22 de fevereiro de 2005

Geoff tem mais de 40 anos de experiência em investigação, planejamento, design, documentação e gerenciamento de projetos de numerosos empreendimentos portuários e marítimos. Isso inclui terminais de contêineres, molhes de GNL, cais de elevação pesada, cimento, carvão, bauxita, minério de ferro e outros terminais de carga e bases navais.

Geoff adquiriu experiência consistente no exterior através de projetos marítimos na Indonésia, Malásia, Tailândia, Vietnã, Sri Lanka, Índia, África do Sul, Namíbia, Nova Zelândia e Reino Unido. GNL, petróleo, gás, portos a granel e outros grandes projetos de infraestrutura marítima nos quais Geoff esteve envolvido incluíram o projeto do LNG Jetty da Woodside Petroleum Ltd, o ante-projeto do Darwin LNG Jet da ConocoPhillips e os projetos conceituais do Sunrise LNG Jetty. Geoff também esteve envolvido em estudos de propostos terminais marítimos de GNL em Taiwan, Irã e Israel para a BHP Petroleum e as plataformas de perfuração de petróleo West Kingfish e Cobia para a ESSO/BHP no Estreito de Bass.

Comitês

  • Membro do Comitê de Auditoria e Risco
  • Membro do Comitê de Pessoas, Cultura e Governança

Sr. Jose Coutinho Barbosa Bacharel (Geologia) Mestre (Geofísica). Diretor Não Executivo

Nomeado em 21 de Agosto de 2011

Jose Coutinho passou 38 anos na Petrobras, iniciando sua carreira em vários cargos técnicos e de gestão, culminando em sua nomeação como Presidente Interino e CEO da Petrobras, hoje a quinta maior empresa de exploração e produção de petróleo do mundo.

No início de sua carreira, José Coutinho foi Vice-Presidente Executivo e CEO da Petróbras Internacional SA (também conhecida como Braspetro) e foi Diretor Administrativo de Exploração e Produção da Petrobras até sua aposentadoria em fevereiro de 2003. Desde então, ele administrou sua próprio empresa de consultoria Net Pay Óleo & Gás Consultoria Ltda, com sede no Rio de Janeiro, Brasil, atuando em áreas da indústria de petróleo. Jose Coutinho traz conhecimento e experiência para a Companhia, incluindo experiência em geologia, exploração e produção e conhecimento local da indústria de petróleo e gás no Brasil e no exterior.

Comitês

  • Membro do Comitê de Sustentabilidade e Risco Operacional

Sr. Scott Hosking B. Comércio Secretário da empresa e diretor financeiro

Nomeado em 10 de Março de 2006

Scott tem um histórico significativo em gestão financeira e comercial internacional, com experiência em captação de capital. Ele esteve envolvido em vários empreendimentos comerciais nos últimos 15 anos, com experiência em comércio internacional, finanças e gestão corporativa. Ele já ocupou cargos de suporte de secretários de empresas de empresas listadas e esteve envolvido na listagem da Karoon Gas Australia Ltd.

Sr. Tim Hosking América do Sul Gerente Geral

Nomeado em 10 de setembro de 2013.

Iniciada incursão da Karoon na América Latina, como Gerente de Desenvolvimento Comercial em 2006, realizou diligência na Argentina, Colômbia, Peru e Brasil, responsável pela abertura de escritórios da Karoon no Peru e no Brasil em 2007 e 2008. Em 2009 tornou-se o Gerente Geral para a Karoon na América do Sul e tem supervisionado 3 aquisições sísmicas, muitas nas investigações do campo de G&G, 4 Licenças Ambientais no Peru e no Brasil e a perfuração bem sucedida de 6 poços de exploração no Brasil. Tem mais de 17 anos de experiência em Gestão de Projetos.

Histórico Operacional

Bacia de Browse - Licença de Exploração WA-314-P
  • 2004 - WA-314-P e WA-315-P adquiridos (Karoon 100%)
  • 2006 - Adquirido 1.131 km2 de levantamento sísmico 3D e 845 km 2D
  • 2006 - Farm-out WA-314-P e WA-315-P e operação para ConocoPhillips (Karoon 40%)
  • 2007 - Licença de exploração concedida WA-398-P na bacia Browse (Karoon 40%)
  • 2008 - Adquirido levantamento sísmico 3D de 1.900 km2 sobre o WA-398-P
  • 2009 - Descoberta de gás úmido em Poseidon-1
  • 2009 - Poço seco em Kontiki-1
  • 2010 - Descoberta de gás úmido e teste de produção em Kronos-1
  • 2010 - Adquirido levantamento sísmico 3D de 2.828 km2 sobre uma maior estrutura de Poseidon e arredores
  • 2011 - Participação no WA-314-P aumentou de 40% para 90%
  • 2012 – Descoberta de gás úmido e teste de produção em Boreas-1
  • 2013 - Descoberta de gás úmido em Zephyros-1
  • 2013 - Descoberta de gás úmido em Proteus-1
  • 2014 - Poço seco em Grace-1
  • 2014 - Descoberta de gás úmido em Poseidon North-1
  • 2014 - descoberta de gás úmido em Pharos-1
  • 2014 - Participação no WA-314-P aumentou para 100% e operação assumida
  • 2014 - WA-315-P e WA-398-P cedidas para a Origin Energy por até US$ 800 milhões
  • 2015 - Renovada licença de exploração WA-314-P
  • 2019 – Submetida aplicação para devolução do WA-314-P em boas condições
Bacia de Carnarvon - Licença de Exploração WA-482-P
  • 2012 - Acordo de Farm-in com WA-482-P (Karoon 100%)
  • 2013 - Adquirido levantamento sísmico 3D de 2.375 km2
  • 2014 - Farm-out 50% e operação para a Quadrant (anteriormente Apache) (Karoon 50%)
  • 2015 - Poço seco em Levitt-1
  • 2016 – Adquirido levantamento sísmico 3D de múltiplos clientes
  • 2018 - Santos adquire Quadrant e torna-se Operadora
  • 2019 - Renovada a licença com prazo de 5 anos e devolução de bloco de 50%, reduzido tamanho da licença de 13.539 para 6.748 km2
Licença de Exploração da Sub-Bacia de Ceduna EPP-46
  • 2016 – Bloco contemplado
Santos – Bacia de Blocks S-M-1037, S-M-1101, S-M-1102, S-M-1165, S-M-1166
  • 2007 - Contempladas 5 explorações em Blocks, Bacia de Santos na Rodada de Licitação 9 (Karoon 100%)
  • 2010 – Adquiridos 750 km2 de azimute levantamento sísmico 3D
  • 2012 - Farm-out de 35% para Pacific Exploration and Production (anteriormente Pacific Rubiales Energy Corp) (Karoon 65%)
  • 2013 - Descoberta de petróleo em Kangaroo-1
  • 2013 - Poço seco em Emu-1
  • 2013 - descoberta de petróleo em Bilby-1
  • 2013 – Início de recurso contigente em Kangaroo
  • 2013 – Aprovado Plano de Avaliação da Discovery
  • 2014 – Testada avaliação da produção do poço de Kangaroo-2
  • 2015 - Poço seco em Kangaroo West 1
  • 2015 – Descoberta de petróleo e teste de produção em Echidna-1
  • 2015 – Recurso contingente iniciado em Echidna e atualizado em Kangaroo
  • 2016 - Adquirida participação de 35% da Pacific em Blocks (Karoon 100%)
  • 2017 – Contemplado o bloco de exploração da Bacia de Santos S-M-1537 na Rodada de Licitações 14 (Karoon 100%)
  • 2018 - Avaliação e desenvolvimento de Echidna e Kangaroo progrediram para pre-FEED
  • 2018 - Declaração de Comercialidade de Neon e Goiá (ex-Echidna e Kangaroo)
  • 2019 - Aprovada anexação dos campos Neon Sul a Neon e Goiá Sul a Goiá
  • 2019 - SPA assinado para comprar a Concessão BM-S-40, contendo o campo de petróleo de Baúna
Bacia de Tumbes – Bloco Z-38*
  • 2008 - Contrato de farm-in com 20% de participação + opção de 40% adicionais (Karoon 20%) *
  • 2009 - Adquiridos 2.300 km de levantamento sísmico 2D no Bloco Z-38
  • 2009 – Exercida opção por 40% adicionais (Karoon 60%)
  • 2010 - Adquiridos 1.500 km2 de levantamento sísmico 3D no Bloco Z-38
  • 2011 - Exercida opção por mais 15% (Karoon 75%) *
  • 2018 – Farm-out de 35% para Tullow Oil plc (Karoon 40%) *
  • 2018 - Força maior eliminada do bloco
  • 2019 – Contratação da sonda "Stena Forth" para perfurar o poço de alto impacto Marina-1 em 2020

* Sujeito à realização das obrigações de farm-in

Outros
  • 2007 – Expirada licença de exploração de Gippsland PEP-162
  • 2008 – Devolvida licença de exploração Gippsland EL-4537
  • 2009 – Contemplado bloco 144 de exploração terrestre, Bacia de Maranon Peru (Karoon 100%)
  • 2010 – Farm-in com a Petrobrás no bloco de exploração S-M-1352 (Karoon 20%)
  • 2010 - Descoberta de petróleo em Maruja-1 (renomeado Bauna Sul), S-M-1352
  • 2011 – Devolvida Bacia AC / P8 Bonaparte na Austrália
  • 2015 – Devolvida a S-M-1352, Bacia de Santos Brasil
  • 2016 – Devolvido o bloco de exploração 144, Bacia do Maranon Peru
  • 2018 – Devolvido o bloco S-M-1166, Bacia de Santos Brasil